quarta-feira, 25 de novembro de 2015

People Grinnin' In Your Face-Ruthie Foster

Phenomenal!
"A good friend is hard to find"

Retrato do artista quando coisa

A maior riqueza
do homem
é sua incompletude.
Nesse ponto
sou abastado.
Palavras que me aceitam
como sou
— eu não aceito.
Não aguento ser apenas
um sujeito que abre
portas, que puxa
válvulas, que olha o
relógio, que compra pão
às 6 da tarde, que vai
lá fora, que aponta lápis,
que vê a uva etc. etc.
Perdoai. Mas eu
preciso ser Outros.
Eu penso
renovar o homem
usando borboletas.

Manoel de Barros ( Brasil,1916- 2014)

Manoel de Barros /o LIvro sobre Nada: Pretexto e alguns versos

Pretexto:
"O que eu gostaria de fazer é um livro sobre nada. Foi o que escreveu Flaubert a uma sua amiga em 1852. Li nas Cartas exemplares organizadas por Duda Machado. Ali se vê que o nada de Flaubert não seria o nada existencial, o nada metafísico. Ele queria o livro que não tem quase tema e se sustente só pelo estilo. Mas o nada de meu livro é nada mesmo. É coisa nenhuma por escrito: um alarme para o silêncio, um abridor de amanhecer, pessoa apropriada para pedras, o parafuso de veludo, etc, etc. O que eu queria era fazer brinquedos com as palavras. Fazer coisas desúteis. O nada mesmo. Tudo que use o abandono por dentro e por fora."



Com pedaços de mim eu monto um ser atônito.

Tudo que não invento é falso.

Há muitas maneiras sérias de não dizer nada, mas só a poesia é verdadeira.

Não pode haver ausência de boca nas palavras: nenhuma fique desamparada do ser que a revelou.

É mais fácil fazer da tolice um regalo do que da sensatez.

Sempre que desejo contar alguma coisa, não faço nada; mas se não desejo contar nada, faço poesia.

Melhor jeito que achei para me conhecer foi fazendo o contrário.

A inércia é o meu ato principal.

Há histórias tão verdadeiras que às vezes parece que são inventadas.

O artista é um erro da natureza. Beethoven foi um erro perfeito.

A terapia literária consiste em desarrumar a linguagem a ponto que ela expresse nossos mais fundos desejos.

Quero a palavra que sirva na boca dos passarinhos.

Por pudor sou impuro.

Não preciso do fim para chegar.

De tudo haveria de ficar para nós um sentimento longínquo de coisa esquecida na terra — Como um lápis numa península.

Do lugar onde estou já fui embora.


*É o poeta contemporâneo brasileiro mais aclamado nos meios literários. Enquanto ainda escrevia, Carlos Drummond (1902/ 1987) de Andrade recusou o epíteto de maior poeta vivo do Brasil em favor de Manoel de Barros.  A sua obra mais conhecida é o "Livro sobre Nada" de 1996.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

How to Squat - Bodyweight Squat Tutorial

Para contrariar a tendência para a rigidez provocada pelos hábitos e funções diárias , o ser humano precisa de aumentar a flexíbilidade, ganhar amplitude de movimento, agilidade.


Por outro lado é também fundamental ter força, quer para manter a postura correcta na posição sentada ou em qualquer agachamento, quer para voltar à posição vertical em ambas as situações.


"Uma pessoa de 30 anos sem flexibilidade e fora de forma é um velho. Um homem de 60 anos flexível e forte é um jovem"
(Joseph H. Pilates)
Neste vídeo mostra-se como chegar a um agachamento profundo( deep squat) ou amplo.


terça-feira, 17 de novembro de 2015

João Bosco, Paulo Moura e John Patitucci - Incompatibilidade de gênios - Heineken Concerts 95

VIVA O BRASIL!

Um Arraso, Dotô!



João Bosco
John Patitucci
Paulo Moura
César Camargo Mariano
Paulinho da Costa
Jamil Joanes
Marçalzinho
Jurim Moreira
Victor Biglione


"Incompatiblidade de gênios" - João Bosco e Aldir Blanc

Dotô,
jogava o Flamengo, eu queria escutar.
Chegou,
Mudou de estação, começou a cantar.
Tem mais,
Um cisco no olho, ela em vez de assoprar,
Sem dó falou,
sem dó falou ,que por ela eu podia cegar.

Se eu dou,
Um pulo, um pulinho, um instantinho no bar,
Bastou,
Durante dez noites me faz jejuar
Levou,
As minhas cuecas pro bruxo rezar.
Coou,
Meu café na calça prá me segurar

Se eu tô
Devendo dinheiro e vem um me cobrar
Dotô,
A peste abre a porta e ainda manda sentar
Depois,
Se eu mudo de emprego que é prá melhorar
Vê só,
Convida a mãe dela prá ir morar lá

Dotô,
Se eu peço feijão ela deixa salgar
Calor,

Mas veste o casaco veste casaco prá me atazanar
E ontem,
Sonhando comigo mandou eu jogar
No burro,
E deu na cabeça a centena e o milhar

Ai, quero me separar

domingo, 15 de novembro de 2015

UM FILME , UMA CANÇÃO

"Quel est donc ce lien entre nous , cette chose indéfinissable?"

O Filme :

Paris Je t'aime

Réalisation : Tom Tykwer

 Avec:
 Juliette Binoche, Natalie Portman, Leonor Watling and Ludivine Sagnier, Marianne Faithfull, Steve Buscemi, Willem Dafoe, Nick Nolte, Maggie Gyllenhaal, Elijah Wood, Olga Kurylenko, Gérard Depardieu, Emilie Ohana

A Canção:

La même histoire - We're all in the dance - FEIST

J'AIME PARIS- ZAZ

Ne me quitte pas-Jacques Brel

Je ferai un domaine où l'amour será roi , où lámour será loi...